quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vacina antirrábica não apresenta risco

Todos os anos, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), seguindo orientações do Ministério da Saúde (MS), realiza a campanha de vacinação antirrábica. Em algumas cidades do país, a imunização de cães e gatos contra a raiva já ocorreu, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro.

Fotos: Pedro Leite

Em Aracaju, a campanha está prevista para acontecer no final deste mês. De 20 a 23, equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) vão vacinar os animais de casa em casa na Zona de Expansão. Nos dias 24 e 25 a imunização acontece nos 100 postos fixos que serão montados em vários bairros da cidade.


Ao contrário do que vem sendo divulgado em alguns veículos de comunicação e mídias sociais, as doses não oferecem risco aos animais e não há motivo para preocupações. Até o próximo dia 20, conforme nota técnica divulgada pelo MS, foi registrada a ocorrência de nove eventos graves (sendo oito óbitos) num universo de 309.031 animais vacinados, o que corresponde a uma taxa de 0,0029%. Os casos de reação aconteceram na região metropolitana do Rio de Janeiro e nas cidades de São Paulo e Guarulhos (SP). Em outros seis estados que receberam o mesmo lote da vacina não houve relatos de eventos graves.

Pesquisa

Mesmo assim, a Prefeitura de Aracaju pretende realizar pesquisas para verificar o grau de imunidade dos cães e gatos em Aracaju. "A pesquisa pretende colher amostras sanguíneas de cerca de mil cães e gatos. Com isso, verificaremos os eventuais riscos que esses animais podem correr ao serem vacinados", diz a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses da SMS, Iara Couto, reforçando que na capital sergipana a vacinação não será cancelada, conforme orientação do MS.

Foto: Alejandro Zambrana

De acordo com Iara, é comum haver alguns tipos de reações adversas após a vacinação. "Toda vacinação pode provocar uma reação. Isso acontece porque a vacina nada mais é do que o vírus enfraquecido. Assim, o corpo recebe uma carga viral para produzir a defesa contra aquele vírus, que antes de ser destruído pode causar algumas reações", afirma.

Fonte: http://www.aracaju.se.gov.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário