segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Conselhos Tutelares vão atuar durante o Pré-Caju

A montagem da estrutura está na reta final e várias pessoas já esperam ansiosas para o início do Pré-Caju, a maior prévia carnavalesca do Brasil. E para que pais e público infanto-juvenil possam curtir a festa com segurança e tranquilidade, a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania (Semasc), vai montar o stand dos Conselhos Tutelares, localizado no Parque da Sementeira, onde irão atuar sete conselheiros durante os quatro dias de folia.

Os casos mais comuns registrados nesse período festivo são relacionados à violência física contra crianças e adolescentes e ingestão de bebidas alcoólicas. Ocorrendo esse tipo de situação, os jovens vão ser encaminhados ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para atendimento médico. Feito esse procedimento, o Samu passa a informação para o Conselho Tutelar, que faz a notificação.

Acolhimento

Para acomodar o público infanto-juvenil no local da festa, a prefeitura vai disponibilizar mesas, cadeiras, água, lanches, brinquedos e todos os equipamentos necessários para a atuação dos conselheiros tutelares de Aracaju. De acordo com a coordenadora da Proteção Social Especial, Silvana Santos, a criança ou o adolescente que se perde e é dirigida ao stand do Conselho Tutelar será acomodada, enquanto a equipe tenta encontrar os familiares.

Caso não seja localizado nenhum familiar, as crianças e adolescentes serão encaminhados à Central Permanente de Acolhimento do Projeto Acolher: da Rua à Cidadania, através de um dos veículos que estará de plantão à disposição conselheiros. Os serviços de acolhimento institucional irão funcionar 24h por meio do Caçula Barreto, que vai receber crianças de 7 aos 12 anos, e do Nova Vida, que vai abrigar jovens 12 aos 17 anos.

Segurança

A conselheira tutelar do 2° distrito, Larissa Santos de Meneses, recomenda aos pais que se perderem de suas crianças que procurem imediatamente o stand dos Conselhos. "Os pais que tiverem suas crianças desaparecidas podem e devem procurar o stand do Conselho Tutelar, porque profissionais da saúde e aqueles que fazem a segurança vão estar levando esses jovens ao local de atendimento", garantiu.

Rosineide Santos tem dois filhos, de 7 e 11 anos de idade. Para ela, a iniciativa é louvável, pois além de fazer a segurança dos jovens, ainda demonstra a preocupação que a prefeitura tem com as crianças de Aracaju."Essa iniciativa é muito importante para todos os pais e responsáveis por crianças e adolescentes. Caso algum deles se perca ou sofra algum tipo de agressão, já temos onde procurar e saberemos que estarão seguros. A prefeitura e os Conselhos estão de parabéns, essa atitude demonstra a preocupação dessas instituições com os jovens da cidade", afirmou.

Projeto Acolher

Central de Acolhimento tem um histórico de bons resultados. Com capacidade para abrigar temporariamente até 20 pessoas, seu objetivo é convencer cidadãos que vivem nas ruas a retornar aos seus lares, além de encaminhá-los aos programas sociais mantidos pela Prefeitura de Aracaju. Nos casos envolvendo crianças, elas chegam ao Projeto Acolher e são encaminhados pelos Conselhos Tutelares espalhados por cinco distritos da capital.

Fazem parte da equipe do Projeto Acolher quatro educadores sociais, assistentes sociais e psicólogos, que estão à disposição da sociedade. Quando não está nas ruas, a equipe fica na Central de Acolhimento, localizada na rua Wendell Quaranta, 1344, bairro Suissa. Para entrar em contato com o Projeto Acolher é só ligar para (79) 3179-1369.


Nenhum comentário:

Postar um comentário