quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Esperançarte na Valdice Teles

A Escola Oficina de Artes Valdice Teles sedia, uma vez por semana, aulas de percussão e dança para adolescente do Projeto Esperançarte. A iniciativa do Ministério Público Estadual, por meio do Núcleo de Apoio à Infância e Adolescência (NAIA), tem mudado a vida de adolescentes em situação de risco. A parceria com a Prefeitura de Aracaju acontece por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Funcaju).
Apresentação do espetáculo Saltibancos no Teatro Tobias Barreto
Segundo a coordenadora do Esperançarte, a atriz e bailarina Tetê Nahas, são 110 jovens de nove abrigos na capital sergipana. "Para este adolescente o Projeto proporciona a visibilidade da sociedade; há uma maior aceitação. Sempre acreditei na arte como forma de envolvimento, de se projetar para a vida como cidadão, de desenvolver talentos e fazer com que estas crianças e adolescentes se sintam envolvidos. Neste projeto já conseguimos muitos avanços e vamos conseguir mais”, revela.

Daiana Azevedo (Foto: Ascom/Funcaju)
Para Daiana Azevedo, chefe de Seção de Convênios da Funcaju, o projeto garante o lazer e desenvolvimento artístico e cultural das crianças e adolescentes. "Não limitá-los ao perímetro e às atividades de suas instituições é de fundamental importância para elevar a auto-estima e fazê-los pensar em outros horizontes, influenciando suas perspectivas de futuro e fazendo com que eles usufruam do que é de direito", destaca.

Mais informações sobre o Projeto Esperançarte pelo telefone: (79) 3211-6913.

Nenhum comentário:

Postar um comentário