segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Prefeitura apoia atleta de taekwondo

O caminho dos pés e das mãos. Esse é o sentido da palavra taekwondo, umas das artes marciais japonesas. Basicamente um esporte de chutes, a técnica de combate sem armas visa a defesa pessoal e tem se tornado, cada vez mais, uma prática para disputas olímpicas. Apaixonado pela luta, Geandsson Viana, 31, se dedica há 19 anos à arte marcial. Com o apoio da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), através da Emsurb, Geandsson tem alcançados muitas vitórias.

Foto: Sílvio Rocha

No 16º Brasil Open Taekwondo, realizado no início do mês em Curitiba, onde participaram cerca de 1.200 atletas de vários países, Geandsson obteve bom desempenho. Ficou em segundo lugar na categoria máster de luta e conseguiu medalha de ouro na modalidade poonsae (demonstração de movimentos) da categoria adulta. "No poonsae é preciso mostrar muita perfeição e precisão nos movimentos. Eu voltei satisfeito do campeonato, acho que consegui bons resultados", afirma ele.

Geandsson foi o primeiro atleta sergipano a usar o colete eletrônico durante a luta, equipamento que já faz parte dos campeonatos internacionais. Com o colete, a disputa se torna mais precisa, pois a cada chute dado corretamente no aparelho, são coletados pontos e, assim, é decidido quem será o vencedor da luta. "Cada chute no colete vale um ponto, e assim é possível que os jurados consigam determinar de forma mais precisa quem ganhará a disputa", declara ele.

Meta


Com oito títulos interestaduais, 12 estaduais, nove medalhas internacionais, um título na Copa América, nove medalhas no campeonato Norte-Nordeste de Taekwondo, entre outras, Geadsson não quer perder o foco e está trabalhando para melhorar seus resultados. "Esse foi um ano muito bom para mim, pois participei de seis campeonatos e obtive êxito em cinco deles", conta.

Para quem pretende seguir a carreira da arte marcial, ele conta que encontrou muitas barreiras e treinou exaustivamente para conseguir chegar a esses resultados, mas nunca desistiu dos ideais. "Eu sonho em ser atleta da seleção brasileira de taekwondo e sei que o caminho é árduo, mas não irei desistir", finaliza.

Com informações: http://www.aracaju.se.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário