sexta-feira, 9 de julho de 2010

Mesmo no Inverno, Aracaju mantém suas praias limpas

Elaine Mesoli
(DNT/ Secom/ PMA)


Aracaju é uma das capitais mais bonitas do Nordeste. Um dos motivos são as suas belas praias. Também durante o Inverno a capital recebe turistas de várias partes do país que se encantam com a beleza da Orla de Atalaia e aproveitam os dias quentes para tomar banho de mar. Para isso, as praias devem estar em situação de balneabilidade. O órgão responsável por essa liberação de balneabilidade é a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema).


(Foto: Ascom/Emurb)

A situação de balneabilidade é garantida pela Emsurb, que faz a limpeza por trechos, sempre de segunda-feira e terça-feira, a partir das 7h30. Além disso, às sextas-feiras e vésperas de feriados, várias equipes da Emsurb percorrem todas as praias deixando tudo bem limpo para aqueles que desejam aproveitar o passeio sem o risco de pisar em algum lixo.

A época das chuvas no Nordeste é durante o Inverno. Até o mês de Agosto acontecem os maiores volumes de águas pluviais. Isso faz com que aumente a poluição, principalmente em áreas próximas aos rios, porque toda a sujeira acumulada próxima às margens dos rios e nas ruas é levada para o mar. Tem também os esgotos que, quando despejados no mar, matam o plâncton, principal produtor de oxigênio, e carrega bactérias nocivas e materiais que não são degradados. Por isso, nessa época, a análise da água do mar é feita num período de tempo menor.


(Foto: Lízia Martins)

Análise da água


Todas as semanas são feitas coletas das águas das praias de banho para analisar se existem coliformes fecais. Caso sejam encontrados mais de 1.000 coliformes por 100ml de água coletada, essa praia é considerada como imprópria para o banho ou em situação de imbalneabilidade.



Para saber a situação de balneabilidade são feitas cinco coletas num prazo de dois a sete dias e, se destas cinco amostras, duas estiverem contaminadas, significa dizer que a praia está imprópria e que as pessoas não devem se arriscar a tomar banho. No caso de cinco coletas com uma apresentando mais de 2.500 coliformes fecais a praia também é considerada como imprópria. Em períodos normais a coleta é feita semanalmente, mas em períodos de chuvas, como agora no Inverno, de dois em dois dias técnicos fazem a coleta, segundo o que pede a Resolução Conama nº 274/2000.




Placas


Em todas as praias de Aracaju existem placas indicativas da situação. O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ganival Nunes, pede que as placas sejam preservadas por ser “indicador de saúde pública”. “De três meses pra cá já perdemos 28 placas. Agora colocamos com uma base de cimento para que fiquem mais pesadas e fazemos um apelo à população para que as preservem, pois estamos cuidando da saúde da população”, pede.



(Foto: Portal Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário