sexta-feira, 29 de abril de 2011

Como ter acesso ao transplante de córnea

A Prefeitura de Aracaju ampliou em quase 20 vezes a oferta gratuita de cirurgias de transplante de córnea para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Nos últimos quatro anos, eram realizadas cerca de 30 cirurgias por ano. Em 2011, com a renovação de contratos com clínicas especializadas, a Prefeitura está disponibilizando 43 cirurgias por mês, uma média de 516 cirurgias no ano para pacientes com indicação a transplante de córnea de todo o Estado.

A fila de transplante de órgãos é única e é gerenciada pela Central de Transplantes, que também faz a captação dos órgãos, monitora a oferta e realiza os exames de sorologia, que identificam a viabilidade da córnea. A central está localizada no Hospital de Urgência do Estado de Sergipe (Huse). Em Aracaju, as famílias devem procurar a Unidade de Saúde da Família mais próxima da sua residência. Lá será agendada a consulta com o oftalmologista no Centro de Especialidades Médicas (Cemar) do conjunto Augusto Franco.

Após a consulta, o especialista cadastrará o paciente na Central de Transplantes. O fluxo é o mesmo para os usuários do interior: a consulta deverá ser encaminhada pela unidade de Saúde da localidade. Após o agendamento na Central de Transplante, as Autorizações para Procedimentos de Alta Complexidade (APACs) serão encaminhadas para o Núcleo de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação do Município de Aracaju (Nucaar).

Histórico

De 1995 a 2011, foram realizados 770 transplantes de órgãos (córnea, coração, rim e osso) no município de Aracaju. Somente o SUS viabilizou a realização de 517 cirurgias, o que representa 67,14% do total dos procedimentos feitos na capital. O setor privado fez 96 transplantes, 12%. O restante, 157 procedimentos, foi realizado por convênio ou por cortesia, uma margem de 20, 39% do total. Ainda segundo a SMS, no período de 1995 a 2011, foram realizados 375 transplantes de córneas pelo SUS Aracaju.

Nenhum comentário:

Postar um comentário