quarta-feira, 13 de julho de 2011

Obras e investimentos no bairro Soledade

Nos últimos cinco anos a Prefeitura de Aracaju tem investido na melhoria da qualidade de vida dos moradores do bairro Soledade, zona norte da capital. Reformou e ampliou a Escola Municipal de Ensino Infantil (Emei) Professora Maria Givalda da Silva, orçada em R$ 142 mil, abriu a rua Projetada com 400 metros de extensão, entre a rua Benjamin Constant e a rótula do Lamarão, para minimizar os pontos de alagamento na região, o que representou mais um investimento de cerca de 400 mil.

Loteamento Senhor do Bomfim

Contudo, a obra mais importante realizada pela administração municipal nesses últimos cinco anos foi a infraestrutura do loteamento Senhor do Bomfim. No local, foi executado o recapeamento asfáltico em 13 ruas e na avenida Carlos Marques, além da drenagem dessas vias, com aproximadamente 2 km. Todo o serviço custou R$ 495 mil em recursos próprios da Prefeitura de Aracaju. Outro presente que a população do Senhor do Bonfim recebeu foi a nova praça entre as ruas Maria Cristina, Jackson Barreto e Antônio Marcos, com um custo total de R$ 128,8 mil.

Loteamento irregulares

As principais áreas do bairro Soledade que ainda não possuem infraestrutura são loteamentos irregulares ou até mesmo clandestinos, que descumprem a legislação urbanística vigente. Nesses locais, as obras de terraplenagem, drenagem e implantação de meio-fio são de responsabilidade do loteador, como é o caso do loteamento Izabel Martins, que teve as obras iniciadas sem licença, foi autuado, obteve o alvará de obras, mas está descumprindo o cronograma e já está submetido à nova penalidade. Está em situação irregular também o loteamento Jardim Bahia II e são clandestinos os loteamentos São João e Porto do Gringo. Apesar desse quadro, a Prefeitura de Aracaju realiza periodicamente serviços de terraplenagem nas vias desses loteamentos para facilitar o acesso da população, beneficiando milhares de famílias que vivem nesses locais.

Novos investimentos

Será investido ainda este ano no bairro cerca de R$ 272 mil na reforma do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Carlos Hadman, uma obra que vai melhorar o acesso da população aos serviços prestados pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Com informações da Ascom/Emurb

Nenhum comentário:

Postar um comentário